Liberace sabidamente infectou três jovens com AIDS, afirma ex-amante

Liberace 1

Liberace, o artista extravagante perfilado no recente filme da HBO Atrás do candelabro, estava ciente que ele tinha Aids quando ele infectou pelo menos três de seus jovens parceiros sexuais com a doença incurável, de acordo com sua ex-amante, Scott Thorson.

“Liberace era um viciado em sexo: ele nunca usava preservativo, nem praticava sexo seguro”, disse Thorson na edição desta semana do O ENQUIRER. “Seus amantes Cary James, Chris Adler e todos morreram por causa dele - e pode haver vários outros.

'Liberace está morto hoje por causa de seu estilo de vida, seu vício sexual, e ele tinha essa fraqueza por rapazes que eu conheço porque fui um deles. Tive muita sorte de não ter contraído o vírus da AIDS. ”



Thorson disse que os deboches continuou APÓS Liberace saber que estava lidando com uma doença grave.

Ele disse que Liberace entrou em contato com o confidente Rock Hudson - que também foi um dos primeiros casos de AIDS amplamente divulgados - para orientação e apoio.

“Liberace fez muitas perguntas a Rock sobre ter e viver com AIDS”, disse Thorson. “Tipo, que tipo de dor ele estava sentindo? Que tipo de remédio ele estava tomando? Como ele se sentiu?'

Começando quando ele ainda era um adolescente, Thorson (interpretado por Matt Damon no filme) namorou Liberace por seis anos, de 1976 a 1982. Thorson, que atualmente aguarda a sentença por uma condenação por roubo de cartão de crédito, está atualmente em estágios avançados de câncer anal.

Liberace, nasceu Wladziu Valentino Liberace, morreu de pneumonia causada por AIDS aos 67 em 4 de fevereiro de 1987 em Palm Springs, Califórnia.