Amanda Berry, vítima do sequestro resgatada em Cleveland, visita o túmulo da mãe

Amanda Berry visita o túmulo das mães PP

Ex-vítima de sequestro em Cleveland Amanda Berryprestou sua homenagem no túmulo de sua mãe em Ohio, que morreu enquanto Amanda estava no cativeiro.

“Ela foi ao cemitério esta manhã”, disse Curtis Berry, tio de Amanda em Elizabethton, Tennessee, ao Notícias diárias na segunda-feira.



A mãe de Berry, Louwana Miller, morreu em 2006 aos 43 anos após ser hospitalizado por pancreatite.



Antes de sua morte, Miller apareceu em um episódio de The Montel Williams Show em 2004 - um ano depois do desaparecimento de Amanda em 21 de abril de 2003, um dia antes de seu 17º aniversário.
Nesse programa, Sylvia Browne, uma professora espiritual que se descreve como vidente, disse a Miller que Amanda estava morta.

Miller, é claro, estava errado, e agora está sendo criticado por seus comentários a Miller.



Como informamos anteriormente, Berry, 27, foi a primeira das três jovens a ser resgatada em 6 de maio, depois que os transeuntes a ouviram gritando de uma casa em Cleveland após seu sequestrador,Ariel Castro, saiu para pegar um pouco de comida. Além das três mulheres resgatadas após quase uma década em cativeiro, a filha de Amanda, de 6 anos, chamada Jocelyn, também foi salva. Um teste de paternidade confirmou posteriormente que Castro, 52, é o pai.

O tio de Amanda também disse ao Daily News que se ela e sua filha decidirem recomeçar suas vidas em Elizabethton, sua família a receberá de braços abertos. (O pai de Berry também mora na cidade rural do Tennessee, e ela costumava visitá-la antes de ser sequestrada em 2003.)

“Ela tem mais parentes aqui do que em qualquer outro lugar”, disse Curtis Berry. 'Esta é a casa dela.'



Como spiceend.com relatou anteriormente, Castro, 52, permanece atrás das grades; ele está sendo mantido sob fiança de $ 8 milhões.